Nossa força, é nossa luta!

O Coletivo Mudança e Renovação apoia a chapa 2, formada por lutadores do grupo Ética Sindical, nas eleições do SINPRECE no Ceará. Leia o manifesto de lançamento da chapa.

Geralmente, quando narramos histórias, começamos com o verbo no passado, todavia, a história da Ética Sindical continua em movimento, em construção com a base e para a base; em constante mudança e renovação, pois sabemos que há muito caminho a percorrer, porque a realidade é dinâmica e, além da experiência, também requer ousadia, novas ideias, energias, novos sujeitos que, cheios de criatividade, força e coragem buscam dar seguimento as lutas que se fazem necessárias.

Essa é a trajetória da Ética Sindical, de muita ousadia e de muitas lutas, sobretudo na defesa das Políticas Públicas de Saúde, do Trabalho e da Previdência Social, bem como de todas(os) suas e seus servidoras(es). Já vivenciamos greves; passamos por vários governos de diversos partidos dos mais variados espectros políticos e continuamos nas batalhas, com independência e autonomia pois essas são umas de nossas bandeiras. Reafirmamos que o nosso compromisso é com todas e todos que fazem e que buscam o serviço público digno e de qualidade.

A Ética Sindical esteve em todos os movimentos desde sua origem: lutamos contra todas as Reformas da Previdência apresentadas que retiraram direitos das trabalhadoras e trabalhadores, tanto do regime geral quanto do serviço público, contra o desmonte e a privatização da Saúde, através da gestão das Organizações Sociais e a criação da EBSERH; ocupamos Brasília contra a PEC do teto de gastos (EC 95/2016) e contra a reforma trabalhista e a extinção do Ministério do Trabalho. Participamos ativamente de todas as greves do INSS, da Saúde e do Ministério do Trabalho, lutando junto da categoria, ouvindo e encaminhando suas legitimas pautas de reivindicações tanto dos ativos quanto dos aposentados. Importante agradecer e deixar registrado a participação efetiva e ativa dos nossos queridos colegas aposentados que muito nos impulsionaram na luta e estiveram conosco em todas as frentes de batalha.

Em um dos momentos mais dramáticos da história recente, a pandemia de Covid-19, em um governo omisso, construímos a Greve Sanitária, por entender que a reabertura dos locais de trabalho, no auge de um cenário pandêmico, era um risco à vida das/os servidoras/es, suas famílias e de toda a população. Não podemos deixar, de neste contexto, parabenizar aos colegas da categoria, que sendo trabalhadores da linha de frente na Saúde, se expuseram e abdicaram das suas vidas pelas nossas. E deixar nossa homenagem aos que prematuramente nos deixaram, cumprindo seu dever enquanto trabalhadores. Reafirmamos a importância de um Sistema de Saúde – SUS, universal e gratuito, com trabalhadores valorizados, condições de trabalho e carreira digna. 

Em um cenário extremamente adverso, com um governo, que tem no serviço público e seus servidores o seu inimigo número 01, vemos as inúmeras declarações feitas como: granada em nosso bolso, alcunha de parasita; desqualificação e ameaça ao funcionamento das instituições, propostas de privatização, terceirizações e a Reforma Administrativa. Ainda assim, nós da Ética Sindical acreditando na categoria, na nossa capacidade de mobilização e luta, construímos uma greve vitoriosa. Com a força da base arrancamos a abertura de mesa de negociação no INSS e no Ministério do Trabalho e formalizamos um acordo de greve. Importante dizer que fomos a única categoria em greve no Serviço Público Federal nesta conjuntura.

Nossa chapa, “CHAPA 2 – Nossa Luta, é nossa força”, é composta por homens e mulheres que fizeram e continuam fazendo estas batalhas cotidianamente; que têm feito a diferença em seus locais de trabalho e no atendimento à população. Nossa chapa defende o SUS como patrimônio público e por isso estatal, universal e de qualidade; a Previdência Social pública e de qualidade, uma política de trabalho forte e que proteja a todas e todos.

Essa tem sido a história da Ética Sindical, construída nas e para as lutas….  É com este sentimento e com este compromisso que nos colocamos para juntos, continuarmos engrossando as trincheiras das lutas, pois ainda temos muitas pela frente. E para continuarmos esta trajetória, pois como diz Guimarães Rosa: “o real não está no início e nem no fim, mas na travessia”, precisamos da sua confiança e do seu voto nas eleições do SINPRECE para o Triênio 2022 – 2025.