SINDISPREV-RS lança campanha contra a reabertura das agências durante a pandemia e pela aprovação de medidas de desburocratização dos benefícios

O SINDISPREV do Rio Grande do Sul lançou, nesta semana, uma campanha pública, intitulada “Imprevidência”, contra a reabertura das agências do INSS durante o estado de calamidade em saúde, decretado em decorrência da COVID-19. O objetivo da campanha é alertar a população e a sociedade civil sobre o risco que significa a retomada do atendimento ao público durante a pandemia, e mobilizar apoio da sociedade em favor do Projeto de Lei nº 3.862/2020, que tramita no Senado Federal e prevê medidas para desburocratizar o acesso aos benefícios previdenciários e assistenciais, evitando, assim, que os usuários tenham que comparecer à uma agência do INSS para ter seu direito reconhecido.

O texto deste projeto de lei foi elaborado por grupo de trabalho ad hoc do SINDISPREV-RS, com base em propostas e sugestões apresentadas pelos próprios servidores do INSS no Rio Grande do Sul, e, conforme deliberação da assembleia geral da categoria no Estado, foi formalizado como Sugestão Legislativa (SUG) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação participativa do Senado Federal – CDH. Posteriormente, fruto da articulação feita pelo SINDISPREV-RS, o Presidente da CDH, Senador Paulo Paim (PT/RS), considerou pertinente e de relevante interesse público a sugestão, e acabou convertendo o texto em Projeto de Lei de sua autoria, tentando acelerar sua tramitação no Congresso Nacional.

A campanha “Imprevidência”, que foi ao ar no último dia 23 de agosto na internet e na imprensa local (rádio e TV no Rio Grande do Sul) conta com video, banners na internet e o hot-site imprevidencia.com.br, que traz informações detalhadas sobre os riscos de reabertura das agências do INSS em meio à pandemia e conta também com espaço para enviar mensagem para os parlementares e pressionar pela aprovação do projeto de lei, também explicado detalhadamente na página.

Visite o site imprevidencia.com.br e participe também desta campanha.