Assine o abaixo-assinado sobre reestruturação do sistema de metas

A direção central do INSS tem promovido, a passos largos e de forma unilateral, sem qualquer diálogo com os servidores, a reestruturação do sistema de metas. Ainda em junho, foi publicada a Portaria nº. 689, que remodelou as pontuações e incluiu novos serviços no regime de metas, totalmente à revelia do que vinha sendo discutido nos Grupos de Trabalho instalados para debater a questão. Agora a gestão revogou a Portaria nº 603, publicada em maio deste ano fruto do movimento contra o desvio de tarefas para o BMOB, que instituía deflatores para corrigir as distorções do sistema de pontuações.

Embora circule a notícia de que, em até 15 dias, deve ser publicada portaria estabelecendo novos deflatores, é evidente que a gestão trabalha para deixar as as metas de produtividade mais duras e difícieis de serem alcançadas. É importante que a categoria tenha ciência de que todas as tentativas de diálogo com a gestão a este respeito têm se mostrado infrutíferas. O maior exemplo é que o o Grupo de Trabalho das metas foi interrompido ainda em junho pelos representantes da gestão, e não foi mais retomado desde então, em que pese em todas as audiências o Sr. Leonardo Rolim tenha afirmado à FENASPS que o GT seria retomado.

Na verdade, a gestão do INSS aposta que os servidores aceitarão passíveis a imposição de um sistema de metas injusto e impraticável. Sobre isso, é importante que os colegas relemrem que foi justamente o chicote das metas impraticáveis que desencadeou a revolta que culminou com a greve de 2015. Estamos novamente às voltas com o mesmo problema, e somente a unidade e mobilização da categoria pela constituição de um sistema de metas justo e praticável nos dará condições para enfrentar estas imposições que vem sendo feitas pela gestão.

Assim, com o objetivo de mostrar unidade e força da categoria em torno desta pauta, e retomarmos a nossa mobilização, estamos propondo um abaixo-assinado. O documento tem 7 eixos concretos a serem adotados imediatamente pela gestão. Leia e assine o documento via formulário eletrônico. Nossa meta é coletar o máximo de assinaturas e entregar o documento na próxima reunião com o presidente do INSS.