Plenária Nacional da FENASPS aprova plano de lutas e ampliação da participação de base nas instâncias

Ontem, 05 de julho, foi realizada a primeira plenária nacional da FENASPS por meio virtual. A inovação, adotada em razão das limitações impostas pelas medidas de isolamento social em decorrência da COVID-19 e da necessidade ampliar a mobilização da categoria, pode ser considerada um marco na história da federação.

Os delegados, eleitos pelas assembleias em diversos estados, debateram a conjuntura e o plano de lutas para enfrentar os principais problemas colocados para os trabalhadores do seguro e da seguridade social hoje. O plano de lutas aprovado pode ser resumido nos seguintes eixos:

  1. Não retorno ao trabalho presencial enquanto a pandemia não estiver controlada e manutenção do trabalho remoto. Organizar a luta contra a reabertura das agências do INSS em meio à pandemia.
  2. Exigir a revogação da portaria n.º 689/2020, a retomada dos grupos de trabalho para rediscussão dos fluxos e processos de trabalho e metas exequíveis, e a aplicação do deflator de maio. Suspensão dos efeitos financeiros do ciclo da GDASS.
  3. Em defesa do SUS e por melhores condições de trabalho para os profissionais da saúde (fornecimento de EPI, contratação de profissionais, ampliação de leitos, etc.)
  4. Derrotar o governo Bolsonaro e o seu projeto econômico de ataque aos servidores publicos e destruição dos serviços públicos.

O relatório completo com as resoluções pode ser consultado no site da FENASPS.

Outro debate importante ocorrido na plenária foi em relação a medidas para ampliar a participação da base nas instâncias da federação. O Coletivo Mudança e Renovação e delegados de SP, CE, MG e RS propuseram que se adotasse resolução para que as próximas plenárias nacionais fossem transmitidas ao vivo, para que os servidores pudessem acompanhar os debates de forma remota.

Embora a proposta para aprovar, já na plenária, a transmissão ao vivo das próximas plenárias tenha sido rejeitada, a maioria dos delegados aprovaram resolução que encaminha a questão para a diretoria aprofundar esta discussão. Diante disso, o Coletivo Mudança e Renovação assume, desde já, o compromisso de defender e cobrar para que este debate seja realizado e que sejam, de fato, encaminhadas medidas para ampliar a participação das bases nos fóruns da federação.

Agora, é fundamental organizarmos a mais ampla mobilização da categoria em torno do plano de lutas, e organizarmos a resistência da categoria. Inscreva-se e participe do I Fórum Virtual Nacional dos Servidores do INSS, no dia 07 de julho às 18 horas, que está sendo organizado pelo Coletivo Mudança e Renovação. Será um importante espaço de mobilização, debate e elaboração coletiva da base.