#INSS OFF LINE: APAGÃO GERAL 23 e 24, MOBILIZE-SE

Colegas.

Entre os dias 21 e 22 de setembro ocorreram importantes debates em Brasília-DF, promovidos pela FENASPS, em que diversos trabalhadores do país discutiram a situação do INSS, especialmente no contexto das metas abusivas impostas pelo INSS, bem como os rumos da nossa carreira.  

Abaixo segue as deliberações construídas pelos trabalhadores presentes:
Tendo em vista o movimento INSS OFFLINE e reunião agendada com o Presidente do INSS, a Plenária Nacional da FENASPS delibera:
– Reiterar a Presidência do INSS o pedido de ampliação de vagas para a reunião agendada no dia 24/09/19, de forma a ampliar a participação da base da categoria conjuntamente com a direção da FENASPS;
– A pauta da reunião será centrada no debate das metas, GDASS atrelada a produtividade e assédio moral institucional;
– Solicitar nova reunião para cobrar as pautas pendentes já enviadas pela FENASPS;
– Representantes da direção colegiada da FENASPS em conjunto com os representes dos Estados presentes em Brasília, enviarão orientação a categoria sobre a construção e continuidade da mobilização.
As propostas discutidas no Seminário Nacional do Seguro Social foram condensadas nos seguintes pontos:
1- Solicitar a gestão do INSS que cesse o Assédio Moral no trabalho (Cobrança de produtividade; remoções à revelia, abertura de PADs, execução de trabalho que os/as servidores/as não foram capacitados);
2- Solicitação a gestão do INSS a revogação imediata da Portaria nº6/SEPRT/INSS, em 2 de agosto de 2019, que associa a produtividade a gratificação dos/as servidores/as, a maior parcela de seus salários, podendo gerar grandes perdas salariais;
3- Solicitação a gestão do INSS a criação de um comitê para construir novos processos de trabalho do INSS e metas exequíveis, combatendo metas abusivas impostas pelo INSS e transformação do reconhecimento do direito em linha de produção, com a participação das entidades representativas dos/as servidores/as, haja vista que o processo de trabalho estabelecido vem ampliando o assédio moral e adoecimento.
4- Aprovação de manifesto sobre a contrarreforma a previdência, desmonte dos serviços públicos e todas as medidas de restrição de direitos dos/as servidores/as e da população;
5- Aprovação de manifesto sobre as alterações dos processos de trabalho, cobrança de metas abusivas de produtividade, com o chamamento da categoria para paralização as atividades de análise de benefícios, bem como, mobilização dos demais setores da categoria nos dias 23 e 24/09/2019 em apoio ao movimento INSS OFF LINE e como forma de demonstrar a insatisfação dos/as trabalhadores/as do INSS referente a imposição de metas abusivas;
6- Criação de uma Comissão Nacional dos Técnicos e Analistas do Seguro Social do INSS para debater as alterações do processo de trabalho, com servidores indicados pelos fóruns nos Estados;
7- Realização de Seminário Nacional para discussão das alterações do processo de trabalho e referendar a Comissão Nacional dos Técnicos e Analistas do Seguro Social do INSS, indicativo de data para segunda quinzena de novembro. Esse seminário retomará as 107 propostas do seminário nacional do seguro social realizado em 22/09/2019.
(Fonte: FENASPS).
Ao final das atividades os colegas presentes através de cartazes demonstraram o engajamento nessa luta contra as metas abusas e condições de trabalho injustas, veja abaixo:

Como já afirmamos o  MOVIMENTO #INSS OFF LINE, está mobilizando diversos servidores contra as METAS ABUSIVAS E CONDIÇÕES DE TRABALHO INJUSTAS é já conseguiu pela força da categoria a revogação do Ofício Circular Conjunto n. 35 (VEJA AQUI), nos dias 23 e 24 teremos o APAGÃO DO INSS, ação essa no contexto do MOVIMENTO #INSS OFF LINE, que está sendo convocado pela categoria pelas redes sociais, visto que está confirmada reunião no INSS para o dia 24/09/19 às 10h que tratará das metas abusivas e condições de trabalho injustas.

Por fim, queremos destacar que essa é uma luta imediata e que devemos nos preparar para os próximos desafios, como a possível Reforma Administrativaque irá alterar o escopo das autarquias e órgãos do governo federal, bem como a proposta de “CARREIRÃO” que significa  o fim das carreiras específicas não reconhecendo suas especificidades atribuições e complexidades. Nessa esteira será necessário nos organizarmos para enfrentarmos essas ameaças, (VEJA AQUI) nesse panfleto pontos que avaliamos ser de extrema urgência para esse debate.

Mudança e Renovação
………
Assuntos relacionados