90 PONTOS NÃO! Resultado parcial da “PESQUISA EM AÇÃO! SISTEMA DE PONTUAÇÃO DO INSS!

Colegas,

Em fevereiro de 2019 realizamos a primeira enquete referente ao sistema de pontuação instituto pelo INSS com intenção de elaborar uma amostragem do corte médio de pontuação (VEJA AQUI). Os dados tabulados sinalizaram para 50 pontos, o que se apresentou distante da pontuação configurada pela portaria de 90 pontos.


Nessa nova amostragem busca-se novamente avaliar o corte médio da pontuação realizada pelos servidores do INSS no contexto das novas alterações normativas, cabe antes de tudo, destacar que uma amostragem do ponto de vista estatístico cumpre o papel de verificar as tendências em curso.

A pesquisa foi realizada por meio de formulário do google (VEJA AQUI) e divulgada nas mídias sociais de grupos de servidores do INSS (facebook e whatsapp), a coleta ocorreu entre o período de 01 de setembro a 09 de setembro.

A seguir apresenta-se os resultados da coleta referente ao período mencionado. E agradecemos imensamente a todos os servidores que colaboram com a pesquisa, pois necessitamos de dados para subsidiar a nossa intervenção e reivindicações.

  Gráfico 01.

AC:1,3%; AL:2,2%; AP:1,3%; BA: 10,0%; CE: 10,0%; DF: 0,9%; ES: 1,3%; GO: 4,8%; MA: 0,9%; MG: 11,7%; MT: 0,4%; PA: 1,7%: PB: 0,4%: PE: 3,9%; PI: 0,9%; PR: 3,5%; RJ: 6,5%; RN: 4,3%; RO: 0,4%; RR: 0,4%; RS: 7,8%; SC: 8,2%; SE: 0,9%; SP: 16,0%; TO: 0,4%

Gráfico 02.
 

Gráfico 03.   Pontuação total em JULHO/2019.

  

No gráfico 3 o corte médio da pontuação aferida pelos servidores do INSS está em 60 pontos, essa informação confirma os dados já divulgados em audiências com INSS (VEJA AQUI), e ratifica mais uma vez a necessidade de revisão da pontuação normatizada. Sendo assim, essa META É INJUSTA, o que vem levando a manifestações dos servidores do INSS conforme já publicado por esse blog “Trabalhadores do Estado do Ceará protestam contra os 90 pontos e o sistema de pontuação do INSS” e “CAOS GENERALIZADO NO INSS: METAS ABUSIVAS E CONDIÇÕES DE TRABALHO INJUSTAS!”, que originou o movimento #INSS OFF LINE(VEJA AQUI). Por fim destaca-se que até o presente o INSS não apresentou nota técnica fundamentando a métrica de 90 pontos, que é devido conforme normativa. 

   Gráfico 3.1   Qual foi sua pontuação total em JULHO/2019?

Nesse gráfico organizamos as pontuações em escalas e observamos que de 01 á 89 pontos temos o percentual de 57,2%; 90 pontos o percentual é de 10,8% e por fim se agregarmos 90 á (+) 91 pontos temos o percentual de 23,3 %.

Nesses termos verifica-se que uma parte dos servidores atingiram a meta de 90 pontos porém ela expressa menos que 1/3, e isso é uma fator preocupante, pois como não refere a totalidade, poderá impactar diretamente no  Indicador de Idade Média do Acervo – IMA/GDASS, visto que o novo indicador o Índice de Tarefas Concluídas para Avaliação de Desempenho Institucional – ITC-GDASS vinculou ao sistema de pontuação (VEJA AQUI), expressando assim em risco eminente da perda da gratificação.

 

Gráfico 4.  
Tabela 01. Pontuação que você estabeleceria para os benefícios/serviços. (Acesse aqui versão na integra anexo 01):
A tabela de pontuação de benefícios/serviços conforme a resolução n. 687/PRESS/INSS de 4 de julho de 2019 é motivo que descontentamentodos servidores do INSS e conforme o gráfico (4) 97,8 % NÃO CONCORDAM COM A PONTUAÇÃO, visto que não aferiu pontuação adequada a complexidade de cada processo bem como não inclui outras atividades realizadas no INSS como: Manutenção, Justificativa Administrativa, Capacitação, ADJ, Área Meio, etc.

Para esse debate acesse também a tabela de pontuação apresentada pelo colega Marcio Levy  de Belém/PA, que circula nas mídias sociais no contexto do Movimento #INSS OFF LINE(VEJA AQUI).

Por fim, é devido a revisão da tabela de pontuação benefícios/serviços a fim de corrigir injustiças, reconhecer a complexidade dos serviços/benefícios e considerar outros serviços, e o mais importante: com a participação dos servidores do INSS!
 Tabela 02.  Velocidade da internet em seu local de trabalho
A tabela acima confirma informações já divulgadas nesse blog (VEJA AQUI) em que a maioria das APS e locais de trabalho operam com conexão à internet com velocidade de 512kb, no Relatório GT MODELO DE MENSURAÇÃO DA GDASS informou que: “65% dos links de conexão à internet são de 512 kb”. Por esse elemento, nota-se que a metrificação de 90 pontos é injusta e inadequada.

  

Gráfico 5.

O gráfico (5) colabora com o levantamento de questões das metas impostas pela autarquia e a falta de condições de trabalho que 68,4% dos servidores informam não possuírem adequadamente.

  
Gráfico 6.

 Tabela 03.  Caso você não concorde com os 90 pontos e o sistema de pontuação não seja revisto pelo INSS o que devemos fazer?

Na tabela (03) 15,2% dos servidores destacam se não ocorrer alteração do sistema de pontuação sugerem como forma de enfrentamento “Não puxar as tarefas do GET, Operação padrão, Não puxar as tarefas do BMOB”. Para melhor visualização desagregamos a tabela por cada item, e temos os seguintes percentuais:  OPERAÇÃO PADRÃO – 60,90%; NÃO PUXAR AS TAREFAS DO BMOB 58,40%; NÃO PUXAR AS TAREFAS DO GET – 39,70%; ENTREGA COLETIVA DOS CARGOS DE CHEFIA – 30,20% GREVE POR TEMPO INDETERMINADO – 18,50%..

O movimento #INSS OFF LINE, iniciado pelos servidores do INSS até o presente é um movimento vitorioso visto que conseguiu pela pressão a revogação do ofício 35 (VEJA AQUI).


A luta agora é contra os 90 pontos, que conforme os dados apresentados pela pesquisa acima, a meta de 90 pontos é uma META INJUSTA!


Nesse sentido é imperativo a união de todos os servidores, bem como reuniões nos locais de trabalho e nos Estados, pois somente com a nossa mobilização poderemos alterar as METAS ABUSIVAS!


Baixe o documento na integra para acessar as sugestões dos colegas (Anexo 02)!

A pesquisa ficará disponível ACESSE AQUI!
Mudança e Renovação

……
Assuntos relacionados