CONSTRUIR A FENASPS PELA BASE!

Colegas, depois de três dias de intensas discussões, encerra-se a plenária da Fenasps com a proposta da chapa Mudança e Renovação que girava em torno da  “Realização de novo Seminário Nacional  de caráter deliberativo específico para cada categoria discutir a Carreira e os fluxos e processos de trabalho sendo rejeitada. Apesar de todos os nossos esforços, os acordos feitos foram descumpridos e novamente uma maioria foi utilizada para barrar nosso pleito. 


Seminário Nacional do Seguro Social
Cabe destacar, que a realização do seminário nacional do seguro social do INSS foi importante vitória, pois há  muito tempo não se via a realização de um fórum com expressiva participação da categoria, o qual conquistamos com muita luta   e enfrentamento.

Apresentação: Propostas
Os dias 24, 25 e 26 foram importantes para alavancar o debate sobre as alterações nos processos de trabalho e a reestruturação da carreira, com expressiva participação da base da categoria. Apresentamos importantes contribuições para o debate como a nossa nota técnica resumida (VEJA AQUI) sobre a carreira, bem como propostas concretas (VEJA AQUI) para o debate. Propostas essas que os trabalhadores se manifestaram por meio de enquete (VEJA AQUI) os resultados.

Seminário Nacional da Seguridade
Ao final do seminário foram consolidadas essas propostas dos grupos de trabalho (VEJA AQUI).

Importante destacar que o material apresentado e as intervenções da CHAPA 02 – setor MAJORITÁRIO[1] da FENASPS sobre a carreira,

GTS – Seminário Nacional

lamentavelmente são  um severo equívoco político e técnico, pois em síntese expressam a defesa de uma carreira única (seguro, seguridade), ou seja, o “CARREIRÃO”, que alias é proposta do atual governo conforme já publicamos (VEJA AQUI). Imperativo destacar, que o debate de carreira não se dá por nivelamentos, pois cada carreira  possui particularidades e especificidades a partir da análise dos fluxos e processos de trabalho.

Algumas temas já apresentados nas plenárias da Fenasps (VEJA AQUI) e nesse seminário  como a exigência de nível superior para a inserção na carreira, a fim de proteger os trabalhadores já foi objeto de pleito da federação em ofício ao MDS (VEJA AQUI) porém, o setor majoritário que dirige a FENASPS, se nega a reconhecer a reivindicação que já foi objeto de abaixo assinado dos trabalhadores com mais de 9 mil assinaturas (VEJA AQUI).

A posição hoje na Plenária FENASPS da Chapa 02 setor majoritário foi lamentável e é contraria o anseio de milhares de trabalhadores, pois a nossa única e simples reivindicação foi a realização de seminários deliberativos  como já ocorre com os trabalhadores da ANVISA, Ministério do Trabalho, Serviço Social e Reabilitação Profissional, ou seja, trata-se de tratamento isonômico,ou seja, a possibilidade dos trabalhadores do seguro social e seguridade debaterem suas especificidades e particularidades e deliberar cada qual em seu fórum próprio. 

Por fim, reafirmamos que não iremos desistir pois a nossa carreira está ameaçada, de forma que continuaremos esse enfrentamento, construindo pela base e estimulando a participação cada vez maior dos colegas que são efetiva representação dos locais de trabalho.  Em que pese a barbárie estabelecida, saímos fortalecidos pela presença de colegas de diversos estados que se somaram a Mudança e Renovação nessa discussão, com representação de SP, RS, SC, RJ, MG, MS, CE, RN, AM,TO.

Em breve apresentaremos novidades!
 Aguardem, pois o nosso compromisso é com o conjunto dos trabalhadores e em defesa de fóruns de base com a participação da categoria. Importante a participação dos colegas nessa construção.
 
Manifestação da delegação Mudança e Renovação

Construir a Fenasps pela base!

MUDANÇA E  RENOVAÇÃO 
*******************
Assuntos Relacionados: 
—–
[1] Entenda sobre o funcionamento da FENASPS. A FENASPS possui uma diretoria colegiada eleita no CONFENASPS (VEJA AQUI), no último CONFENASPS em 2017 foram eleitas as seguintes chapas para compor a diretoria colegiada 2018/2021: Chapa 1 – 220 – 11,45% (Avançar nas Luta São Paulo); Chapa 2 – 897. – 46,69 %(Liberdade e Revolução Popular – LRP, Intersindical – Instrumento de Luta São Paulo, Apoiadores); Chapa 3 “MUDANÇA E RENOVAÇÃO”– 599. – 31,18% (Democracia e Luta, Alicerce, Apoiadores); Chapa 4 – 158. – 8,22% – Independentes de Santa Catarina – SINDPREVS/SC. Brancos 39, Nulos 18, Total 1931 (VEJA AQUI A ATA). Sendo assim a FENASPS possui um grupo majoritário e grupos minoritários. VEJA AQUI quem e quem na FENASPS.